logo_fundoescuro

Saúde mental e isolamento social: como está sendo a sua quarentena? 

O ano de 2020 já encerrou. Entretanto, 2021 continua sendo um ano difícil e complexo em função do COVID-19. Com a pandemia, o mundo inteiro se viu obrigado a mudar sua rotina. O isolamento social ainda se mostra como a melhor opção para tentar conter um vírus que se espalhou com força, independente dos limites geográficos. Mas como isso afeta a nossa saúde mental?

Milhares de pessoas passaram a viver seus dias sem sair de casa. Alterações na forma de trabalhar – até mesmo as crianças se viram obrigadas a deixarem as salas de aula – e na maneira de lidar com tarefas simples do dia a dia, precisaram ser colocadas em prática.

Ao passo que esta foi a solução encontrada pelas autoridades de saúde para controlar o vírus e proteger a sociedade, o isolamento também trouxe o afloramento das questões pessoais. E nunca foi tão importante falar sobre isso.

A saúde mental sofreu com essas medidas e ao mesmo tempo em que protegemos nossos corpos de uma doença ainda desconhecida, abrimos espaço para o surgimento de outras já conhecidas – porém ainda pouco faladas. Sintomas de depressão, ansiedade, pânico e outros ganharam força durante esse período e as causas são muitas.

A incerteza sobre a doença, as dúvidas sobre seu tratamento, as vacinas apenas para uma pequena parte da população, a mudança nas rotinas, o trabalho remoto, o desemprego, as dificuldades financeiras, o tédio do confinamento, a distância das pessoas queridas e a preocupação em proteger quem amamos. Aqui pode-se listar uma infinidade de razões que ganharam espaço às sombras da COVID-19.

Sentimentos como solidão, medo, insegurança, cansaço mental, ansiedade e incapacidade nunca foram tão presentes. E embora cada pessoa reaja de uma maneira diferente às situações de crise e risco, uma coisa é certa, impossível encontrar no mundo quem não se deixou abalar por diversas dificuldades.

 

Como dar a volta por cima em meio à pandemia?

 

Ainda que a situação não tenha se normalizado por completo, há uma expectativa positiva em relação à imunização, que está ocorrendo – ainda de forma lenta – através do processo de vacinação da população, e que permitirá uma retomada segura e saudável. 

Para contornar os momentos de angústia vividos no isolamento, algumas atitudes podem contribuir e para isso o autoconhecimento é fundamental. É importante saber identificar quando algo não está bem, para assim buscar a ajuda necessária.

Inicialmente, vale a pena procurar familiares e amigos para desabafar – uma boa conversa por telefone ou vídeochamada pode ser a solução para esse momento. E se o contato físico ainda não é possível, vale lembrar que no meio da pandemia surgiram muitos grupos de apoio ou mesmo psicólogos e terapeutas disponíveis para conversas e consultas remotas. Aqui na Central de Consultas, você agenda consultas online com valores acessíveis. O importante é lembrar que ninguém está sozinho!

Se o seu problema for o tédio dos dias ociosos dentro de casa, uma boa alternativa é estipular uma rotina, seja de trabalho ou estudos. Experimente listar tarefas para serem resolvidas no decorrer do dia.

Descobrir novos hobbies, estudar assuntos que lhe interessam e até mesmo praticar tutoriais de “faça-você-mesmo” disponíveis na internet podem render ótimos momentos na sua própria companhia. Que tal aproveitar a quarentena para desenvolver uma nova aptidão?

 

Dicas para manter uma rotina saudável na quarentena:

 

  •   Mesmo que o home office seja a sua realidade, procure seguir uma rotina clara de trabalho. Cumpra horários, vista-se como se fosse para o escritório e faça pausas adequadas para o descanso durante o dia;
  •   Não deixe para depois ou pule o horário das refeições;
  •   Faça uma lista das tarefas que você precisa desempenhar durante o dia: atividades domésticas, trabalho, preparo das refeições, prática de exercícios, cuidados com os filhos, passeio com os animais de estimação e, claro, descanso;
  •   No tempo livre, aproveite para ler livros ou assistir a filmes e séries. Esses momentos são ótimos para recarregar as energias e mudar o foco;
  •       Não deixe o exercício físico para depois. Além de cuidar do corpo, esse é um ótimo momento para espairecer. Você sabia que a prática de exercícios é fundamental para a liberação dos chamados “hormônios da felicidade” que provocam a sensação de bem-estar e relaxamento?
  •       Cuide do seu corpo e da sua mente, saiba que existem ótimos profissionais que podem te ajudar. Procure ajuda sempre que precisar.

 

Se você estiver com sintomas do coronavírus e quiser uma orientação médica, faça uma consulta online sem sair de casa com um Clínico Geral, ele pode esclarecer suas dúvidas e te indicar a melhor alternativa.

Para cuidar do seu corpo e da sua mente, conte com a Central de Consultas. Lembre-se que você pode contar com nosso atendimento em mais de 30 especialidades, diversos exames e consultas na modalidade online. Ligue e agende: (51) 3227-1515.

Compartilhar: