Novembro Azul: significado da campanha e prevenção ao câncer de próstata

O QUE É NOVEMBRO AZUL?

 

Novembro azul é o mês de conscientização sobre a saúde masculina e prevenção ao câncer de próstata. No Brasil, este é o segundo tipo de câncer mais comum em homens (atrás apenas do câncer de pele não melanoma). Além disso, é o tumor maligno com maior mortalidade na população masculina brasileira.

 

A próstata é uma glândula do sistema reprodutor masculino. Ela fica localizada abaixo da bexiga, na frente do reto, e envolve a parte superior da uretra. Sua principal função é produzir a secreção prostática, líquido que compõe parte do sêmen.

 

Em homens jovens, a próstata costuma ter o tamanho de uma castanha (em torno de 15 a 30g). Contudo, com o passar dos anos, a glândula aumenta, sobretudo depois dos 50 anos. O principal problema causado por essa mudança é a obstrução da uretra, comum em homens idosos. Ainda assim, o aumento da próstata pode ser benigno, ou seja, sem relação com o câncer.

 

Mas, em alguns casos, alterações na glândula (de tamanho, textura ou forma) podem ser sinais de câncer de próstata. Portanto, é extremamente importante fazer exames de rastreamento, como o exame de toque retal e a ecografia de próstata via abdominal.

 

Quando diagnosticado em fases iniciais, o câncer de próstata tem cura em até 95% dos casos. Entretanto, em estágio avançado, as chances de cura da doença diminuem. Além disso, sem tratamento, o tumor pode sofrer metástase e atingir outros órgãos.

 

Portanto, se você tem 50 anos ou mais, marque uma consulta de Urologia e faça os exames necessários.

 

Na Central de Consultas, é possível agendar seu atendimento médico pelo site centraldeconsultas.med.br ou telefone e WhatsApp (51) 3227-1515. Você também pode marcar exames como ecografia de próstata transretal, ecografia de próstata via abdominal, PSA livre e PSA total. Além disso, pode fazer seu Check-up Homem, pacote promocional com exames e consulta urológica por um preço acessível.

 

COMO SURGIU O NOVEMBRO AZUL?

 

A campanha novembro azul surgiu em 2003, em Melbourne, na Austrália. No país, a iniciativa era conhecida primeiramente como Movember e, posteriormente, No-Shave November. O primeiro nome era uma combinação de moustache (bigode) e november (novembro), enquanto o segundo significa “novembro sem barbear”.

 

Inicialmente, foi um desafio criado por dois amigos, Travis Garone e Luke Slattery, de deixar o bigode crescer em novembro. O objetivo era associar o desafio à conscientização sobre saúde masculina, convidando outros homens a participar também. A escolha do mês está relacionada ao Dia Mundial do Combate ao Câncer de Próstata, comemorado em 17 de novembro.

 

A ideia do Movember ganhou força e, já em 2004, foi criada a organização sem fins lucrativos Movember Foundation. A fundação visava arrecadar doações para o combate ao câncer de próstata. Com o passar dos anos, a campanha cresceu ainda mais e se expandiu para outros países.

 

No Brasil, o Novembro Azul chegou em 2011, pelo Instituto Lado a Lado pela Vida e a Sociedade Brasileira de Urologia. Logo depois, o Ministério da Saúde e o Instituto Nacional do Câncer (INCA) aderiram à campanha. Atualmente, órgãos governamentais, empresas privadas e instituições sem fins lucrativos realizam atividades para conscientização à saúde masculina neste mês.

 

POR QUE NOVEMBRO AZUL?

 

Logo que a campanha surgiu, o objetivo era chamar o maior número de pessoas possível para contribuir também. Então, além de homens, mulheres também começaram a participar usando bigodes falsos e roupas azuis. Estes passaram a ser os elementos mais característicos da iniciativa e inspiraram o nome Novembro Azul.

 

COMO IDENTIFICAR O CÂNCER DE PRÓSTATA?

 

Como Novembro Azul é mês da saúde masculina, é importante falarmos um pouco mais sobre o câncer de próstata.

 

Um fato que merece atenção é que se trata de uma doença silenciosa, na maior parte do tempo. Isto é, nos estágios iniciais, o câncer de próstata não apresenta sintomas e cresce de forma lenta. Os sinais costumam a aparecer, em 95% dos casos, em fases mais avançadas do tumor. Sendo assim, os principais sintomas do câncer de próstata avançado são:

 

  • Dores e dificuldade para urinar;
  • Demora em começar e terminar a urina;
  • Diminuição do jato de urina;
  • Vontade de urinar com frequência de dia e à noite;
  • Sangue na urina e/ou no sêmen;
  • Raramente, o câncer de próstata pode causar disfunção erétil.

 

Alguns dos sinais citados acima podem indicar outras condições de saúde, como a hiperplasia benigna da próstata (aumento benigno). Ainda assim, é muito importante procurar um médico urologista para o diagnóstico correto.

 

O câncer de próstata pode sofrer metástase também, quando se dissemina para outras partes do corpo. Nessa circunstância, a doença causa dores ósseas, fraqueza muscular e dormência ou formigamento nas pernas ou pés. Além disso, pode atingir órgãos como fígado, cérebro e pulmão.

 

Laia mais: Câncer de próstata: conheça os sintomas e saiba como prevenir

 

QUAIS SÃO OS FATORES DE RISCO DE CÂNCER DE PRÓSTATA?

 

As causas do câncer de próstata ainda não são totalmente conhecidas pela ciência. Entretanto, existem alguns fatores de risco para o desenvolvimento da doença, como:

 

  • Histórico familiar de câncer de próstata (pai, avô, irmão, principalmente antes dos 60 anos);
  • Histórico pessoal de prostatite (inflamação na próstata);
  • Idade (acimas de 55 anos);
  • Raça negra;
  • Obesidade e sobrepeso;
  • Dieta rica em gordura, carne vermelha, embutidos, leite e derivados e pobre em legumes, verduras, frutas e outros vegetais;
  • Sedentarismo;
  • Tabagismo;
  • Alteração genética.

 

COMO PREVENIR O CÂNCER DE PRÓSTATA?

 

A prevenção do câncer de próstata é feita com exame de rastreamento e diagnóstico precoce. O exame de toque retal deve ser realizado por homens a partir dos 50 anos, mesmo sem sintomas da doença. Mas, homens que possuem algum dos fatores de risco devem fazer o exame desde os 45 anos. A periodicidade para um novo teste é de 1 ou 2 anos, dependendo se o paciente tem fatores de risco ou não.

 

O exame de toque retal detecta alterações na próstata (como endurecimento, aumento de tamanho e mudança de forma). Além disso, pode identificar nódulos suspeitos na região. Cerca de 20% dos pacientes com câncer de próstata são diagnosticados só com o exame de toque retal. Algo que demonstra a eficácia e segurança do procedimento.

 

Além disso, o diagnóstico precoce pode ser feito com a ecografia de próstata via abdominal. Trata-se de um exame de imagem não-invasivo que também detecta alterações suspeitas na glândula. O exame de toque retal e a ecografia de próstata via abdominal são seguros, indolores, rápidos e não precisam de anestesia.

 

Para o diagnóstico do tumor maligno também é necessário fazer o teste sanguíneo de PSA. Este mede a quantidade de antígeno prostático específico, proteína produzida pela próstata. Níveis elevados desse marcador indicam alterações na glândula (desde doenças benignas até câncer).

 

Ademais, também é realizado uma biópsia, que retira um fragmento da próstata. A amostra coletada é analisada em laboratório posteriormente. Esse exame é feito com homens com suspeita de câncer (que apresentaram alteração no exame PSA, toque retal ou ecografia).

 

Além dos exames urológicos, para prevenir o câncer de próstata e outras doenças é essencial manter hábitos de vida saudável.

Por exemplo:

  • Ter uma dieta balanceada (rica em legumes, verduras, frutas, grãos e cereais integrais);
  • Evitar o consumo excessivo de gordura (principalmente de origem animal);
  • Praticar atividade física (30 minutos diários, no mínimo);
  • Cuidar do peso;
  • Tratar hipertensão, diabetes e problemas de colesterol;
  • Reduzir o consumo de álcool;
  • Não fumar;
  • Utilizar preservativos em todas as relações sexuais;
  • Cuidar da saúde mental;
  • Fazer exames de rotina e check-ups anuais;
  • Consultar-se com urologista.

 

Leia mais: Novembro azul: Saiba mais sobre a ecografia de próstata via abdominal

 

QUAL É O TRATAMENTO DO CÂNCER DE PRÓSTATA?

 

O tratamento depende do estado de saúde do paciente, estágio do câncer e expectativa de vida. Para tumores de baixa gravidade, pode-se adotar a vigilância ativa (monitoramento periódico do tumor, intervindo se houver progressão da doença).

 

Quando há riscos de progressão do câncer, mas ainda não há metástase, pode ser realizada a cirurgia de remoção do tumor. O procedimento é seguido por radioterapia ou hormonioterapia.

 

Já quando há metástase, os procedimentos são radioterapia, hormonioterapia e tratamentos paliativos. Se não houver resposta a outros tratamentos, o médico realiza a quimioterapia também. Em qualquer caso, a melhor maneira de tratar o câncer de próstata é decidida pelo médico em conjunto ao paciente.

 

AGENDE UMA CONSULTA DE UROLOGIA

 

Aproveite para cuidar da sua saúde em Novembro Azul e no resto do ano também. Agende uma consulta de Urologia na Central de Consultas pelo site centraldeconsultas.med.br ou telefone e WhatsApp (51) 3227-1515.

 

Marque também exames de imagem ou laboratoriais como ecografia de próstata transretal, ecografia de próstata via abdominal, PSA livre e PSA total. Lembre-se de que são procedimentos seguros e rápidos.

 

Além disso, você ainda pode agendar o seu Check-up Homem, um pacote promocional com consulta urológica e exames. Tudo por um preço que cabe no seu bolso.

 

Conheça também a assinatura Dr. Central. A partir de R$30,00 mensais, é possível ter acesso a descontos em exames, check-ups, consultas e compra de produtos em lojas parceiras. Para saber mais, ligue para (51) 3092-6060 ou mande um WhatsApp para (51) 98977-2610.

Compartilhar: